“Novos modelos portuários” é tema de debate no fórum Santos Export

Publicado em 10.out.2019 - 11:24

O painel “Os novos modelos portuários”, que encerrou nesta quarta (09/10) os trabalhos da 17ª edição do Santos Export, debateu a necessidade de um ambiente que propicie mais eficiência, garanta respeito aos contratos, assegure o planejamento de longo prazo, e sofra menos interferência governamental.

Secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, afirmou ser preciso dar aos portos públicos o mesmo nível de competitividade dos terminais de uso privado (TUPs).

Neste sentido, o governo qualificou no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) três portos para desestatização: Vitória, Santos e São Sebastião, cujos processos serão estudados caso a caso. De acordo com o secretário, os modelos respeitarão as características de cada porto e deverão assegurar a prestação do serviço público para todas as cadeias.

Piloni destacou ainda que esse processo não será impositivo, mas fruto de um amplo debate com os diversos atores da comunidade portuária. “Queremos um modelo que resguarde a tutela do interesse público e concilie a atratividade de investimentos privados”, disse.

O presidente da Santos Port Authority, Casemiro Tércio Carvalho, um dos debatedores do painel, defendeu que o modelo de desestatização do Porto de Santos assegure a governança corporativa e a transparência de gestão, nos mesmos moldes do exigido para companhias listadas no Novo Mercado, da B3.

 

Sobre a Santos Port Authority

A Santos Port Authority é uma empresa pública vinculada à Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA) do Ministério da Infraestrutura (MINFRA). É responsável pelo planejamento logístico e pela administração da infraestrutura do Porto Organizado de Santos, o maior da América Latina, por onde passa quase um terço das trocas comerciais brasileiras. Com 7,8 milhões de metros quadrados, o porto está localizado a 70 quilômetros da Grande São Paulo e possui 43¹ terminais marítimos e retroportuários, situados em duas margens, uma em Santos (direita) e outra em Santos e Guarujá (esquerda).

¹Alguns terminais operam dois tipos de carga e, por isso, são contabilizados como duas instalações.

Para saber mais:

www.portodesantos.com.br

www.linkedin.com/company/santosportauthority

www.facebook.com/portofsantos

www.instagram.com/santosportauthority

www.twitter.com/santosportauth1


Leilões
Termo de privacidade