SPA assina três contratos de arrendamento no Saboó

Publicado em 18.maio.2020 - 09:52

Exploração poderá render R$ 7,2 milhões à Companhia a título de remuneração mínima

 

A Santos Port Authority (SPA) assinou três contratos de transição para exploração de áreas no Saboó, concluindo, assim, processo licitatório simplificado iniciado em 2019. Os contratos foram firmados na última semana com as empresas Brasil Terminal Portuário (BTP), Santos Brasil e Set Port, vencedoras de processo para arrendamento transitório de áreas na margem direita do Porto de Santos.

Os contratos integram o Processo Seletivo Simplificado para escolha de arrendatário lançado em setembro pela SPA para dar utilização a áreas desocupadas até que se concluam os respectivos processos licitatórios para arrendamentos de longo prazo ou por no máximo 180 dias – o que ocorrer primeiro. Conjuntamente, a exploração pelos lotes renderá aproximadamente R$ 1,2 milhão por mês à SPA a título de remuneração mínima, o que poderá representar até R$ 7,2 milhões ao longo do período.

Seis empresas competiram por ao menos um dos três arrendamentos, com ofertas feitas no fim de outubro e início de novembro. A seleção simplificada está prevista em resolução da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) de 2016. É a primeira vez que a SPA lança mão do instrumento.

Área 1 – Totalizando 19 mil metros quadrados, será explorada pela BTP e destinada à movimentação de carga geral (conteinerizada ou não). A empresa já conta com um terminal de contêineres no Porto de Santos.

Área 2 – Com 42 mil metros quadrados, será explorada pela Santos Brasil e dedicada à movimentação de celulose e veículos. Será o terceiro terminal da empresa no Porto de Santos – a companhia é arrendatária de dois terminais (um para contêineres e outro para veículos) na margem esquerda (Guarujá).

Área 3 – O terceiro lote, com 21 mil metros quadrados, será operado pela empresa Set Port para movimentação de granéis sólidos e carga geral. É a única das três que ainda não explora arrendamento no cais santista.

“Os desafios do Porto de Santos são sempre superlativos e, ainda mais neste momento desafiador da economia, manter a produtividade e conduzir os projetos de expansão tornam-se imperativos. Investimento em infraestrutura é de longo prazo e este ano é especialmente promissor para o Porto. A concessão transitória de áreas no cais do Saboó soma-se aos leilões de dois novos terminais de celulose marcados para agosto e às consultas públicas em andamento para arrendamento de dois novos terminais para líquidos, um deles, o maior a ir a leilão no País”, afirma o diretor de Desenvolvimento de Negócios e Regulação da SPA, Bruno Stupello.


Termo de privacidade