Inicio do Menu


Inicio do conteudo

Importações mantêm tendência de crescimento no Porto de Santos

Publicado em 22.dez.2016 - 17:04

Novembro registra 5º mês consecutivo de subida nos desembarques de mercadorias

O movimento de cargas no Porto de Santos voltou a registrar crescimento nas importações. De acordo com os números registrados pela Gerência de Tarifas e Estatí­sticas da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), novembro de 2016 registrou 10% de aumento no desembarque de mercadorias. Foram 2,76 milhões de toneladas desembarcadas contra 2,58 milhões em novembro de 2015. Em sentido contrário, as exportações registraram nova queda. O movimento do mês foi de 7,75 milhões de toneladas, decréscimo de 21,3% em relação a novembro do ano passado (9,85 milhões de toneladas). No acumulado do ano, 2016 registra de janeiro a novembro o total de 105,4 milhões de toneladas, uma queda de 4% em relação ao mesmo perí­odo do ano passado (109,8 milhões de toneladas).

O grande destaque no mês é o açúcar. A commodity foi a carga mais movimentada no mês, com 1,66 milhão t. Embora com queda no mês de 2,4% em relação a novembro de 2015, quando o número foi de 1,70 milhão t, o açúcar ultrapassou a soja como produto de maior movimentação do ano no Porto de Santos.

O segundo produto de maior movimentação no mês foi o milho. O grão registrou 423,9 mil toneladas, queda de 83,4% em relação a novembro do ano passado, quando foram movimentadas 2,77 milhões t, a terceira maior movimentação do produto na história do Porto de Santos.

O terceiro produto de maior movimentação foi o adubo, com 371,7 mil toneladas. A carga foi uma das principais responsáveis pelo aumento das importações. O produto registrou aumento de 64,8% em relação a novembro do ano passado.

Movimento acumulado

A movimentação de 105,4 milhões de toneladas entre janeiro e novembro de 2016 é 4% menor que o resultado do perí­odo do ano anterior (109,8 milhões t). As maiores marcas de exportação no movimento acumulado do ano de 2016 são: açúcar, com 18,8 milhões de toneladas, aumento de 14,7% em relação ao ano passado; complexo soja (grão e farelo), com 18,5 milhões de toneladas, acréscimo de 6,7% em relação ao mesmo perí­odo de 2015. O terceiro é o milho, com 7,5 milhões de toneladas, decréscimo de 42,7% em relação a 2015. Seguem a celulose (2,8 milhões de toneladas, queda de 10,1% no acumulado do ano). Sucos cí­tricos, com 1,9 milhão de toneladas (7,8% de aumento no perí­odo do ano) completam o rol das cinco cargas mais exportadas em 2016.

Nas importações, o principal produto no movimento acumulado de 2016 é o adubo, com 3,05 milhões de toneladas movimentadas. O número representa aumento de 39,3% para o perí­odo em relação a 2015. Seguem o enxofre (1,5 milhão de toneladas, queda de 15,8%), gás liquefeito de petróleo (GLP), com 997,8 mil toneladas, aumento de 27,3% em relação a 2014, e trigo, com 979,6 mil toneladas (aumento de 61,9% em relação ao ano passado). O Porto de Santos registrou ainda, até novembro de 2016, a importação de 20,5 milhões de toneladas de cargas diversas não especificadas.

A movimentação de contêineres no mês foi de 300.396 TEU (unidade padrão equivalente a um contêiner de 20 pés), uma queda de 1% em relação a novembro do ano anterior, quando foram movimentados 303.515 TEU. No acumulado do ano, o recuo foi de 6,5% (3.263.136 TEU de janeiro a novembro de 2016 ante 3.488.841 TEU no mesmo perí­odo de 2015). O fluxo de navios registrou nova queda, sendo 354 atracações no mês (405 em novembro de 2015, recuo de 12,6%) e 4.332 de janeiro a novembro (4.706 no mesmo perí­odo de 2015, retração de 7,9%).

 

Balança comercial

Nos dados apurados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), as cargas movimentadas por Santos nos dois fluxos, a chamada corrente comercial, chegou a 28,7% do total do paí­s, registrando US$ 84,7 bilhões em trocas comerciais através do complexo santista. A soma nacional ficou em US$ 295,3 bilhões.

As exportações apontaram participação de 28% sobre o total brasileiro, correspondente a US$ 47,5 bilhões (o total nacional foi de US$ 169,3 bilhões). China, Estados Unidos e Argentina foram, respectivamente, os principais paí­ses parceiros através de trocas comerciais com o Porto de Santos. Açúcar complexo soja e café, respectivamente, foram os três itens de maior destaque na pauta de exportação do porto santista.

Nas importações, o Porto de Santos mantém participação de 29,6% sobre o total nacional, o maior í­ndice nos últimos cinco anos, correspondentes a US$ 37,3 bilhões no total acumulado (total brasileiro: US$ 126 bilhões). China, Estados Unidos e Alemanha, foram, nesta ordem, os principais exportadores de carga para Santos, representando, pelo valor comercial. Óleo diesel, caixas de marchas (auto partes) e inseticidas foram as cargas importadas de maior valor comercial.

 


Superintendência de Comunicação Corporativa
Autoridade Portuária de Santos
Santos Port Authority

Av. Conselheiro Rodrigues Alves, s/nº . Macuco . Santos/SP . Brasil
Tel.: +55 (13) 3202-6565
comunicacao.corporativa@brssz.com | www.portodesantos.com.br

Termo de privacidade